sábado, 24 de outubro de 2009

Quando os sonhos são ameaçados

Quando indagada por um amigo, via e-mail, acerca de meus planos para o próximo ano, fui categórica: continuar viva, enxergando e bem lúcida. Depois do susto na quarta-feira passada, algumas prioridades certamente mudaram em minha vida. A perda parcial da visão do olho direito por alguns instantes, a preocupação e correria geradas por isso, serviram de alerta. Um alerta que não poderia ser ignorado. Um refresco à memória, adormecida pelo comodismo.

O trecho da música A lição, da banda Oficina G3, ilustra muito bem os dois dias de angústia e espera pelo resultado da tomografia e pela consulta com o neurologista: “É sempre a morte que refresca a memória”. Só paramos para pensar na eternidade diante de duas possibilidades: enfermidade e morte. Nossa fragilidade, tanto física quanto psicológica, vem à tona e parecemos impotentes diante dessas realidades. Por mais otimistas que tentemos ser ou parecer, em situações assim, acabamos por “desabar”.
Esperar por um resultado que representa ameaça aos nossos sonhos e planos, pode ser angustiante e desanimador, contudo, pode servir para refletirmos sobre o tipo de vida que estamos levando, e se temos dado valor às coisas que realmente importam. Se temos agradecido pelos dias que começam, pelo fato de estarmos vivos, pelos pais, amigos, o cachorro esperando no portão, o sol ou a chuva lá fora, pela inteligência, pela capacidade física, pela casa, a cama, a comida e por tantos outros privilégios que temos. Isso nos parece tão comum - e passa sem que apreciemos, verdadeiramente, seu valor. Enquanto estamos ocupados demais, esquecemo-nos de que muitos não desfrutam disso.

"Quero trazer à memória o que me pode dar esperança," diz o profeta Jeremias, em Lamentações 3:21. Não se trata apenas de pensarmos positivamente. Trata-se de confiarmos no zelo que Deus tem para conosco e nos lembrarmos disso constantemente, mesmo quando o lado negativo da situação parece ser a única coisa à frente. Não pode haver esperança maior do que esta: ter alguém que zela por nossas vidas e nos escolheu para a vida eterna. Isso não significa que não passaremos por mares tempestuosos, mas que os enfrentaremos, firmes e seguros, saindo deles, vitoriosos.

2 comentários:

Susi disse...

"Os sonhos de Deus jamais vão morrer".
Quando vivemos uma vida com Ele, Ele sonha os nossos sonhos. E nada pode impedir que os sonhos dEle se realizem.
Sonha amiga, nunca deixa de sonhar pq Ele vai realizar os desejos do teu coração, e eu quero estar do teu lado para aplaudir de perto tuas conquistas!
Bjo!

Cris disse...

Não abro mão da tua presença lá, bem perto, quando conquistar o que sonho. Mas também vou te aplaudir. Com toda certeza! E pareceremos duas... retardadas (hauhauhauha) batendo palmas.

Tu vai longe, guria!